Roberto Tourinho tece críticas ao aumento no número de casos de coronavírus no Município

O vereador Roberto Tourinho (PSB) usou a tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, na manhã desta quarta-feira (20), para tecer críticas ao Governo Municipal no que tange ao aumento no número de casos de coronavírus no Município. O edil demonstrou sua preocupação comentando a respeito de uma matéria veiculada pela TV Subaé na noite de terça-feira (19).

“A matéria trouxe números referentes à evolução nos casos levando em consideração a população do município. Em março tinham 16 casos (0,2%) aqui em Feira de Santana; em abril, esses números passaram para 68 (equivalente a 2,2%). Em maio foram registrados 135 casos na cidade, pulando para 7,5%. Não apareceu o sinal amarelo na cidade, mas já entramos no sinal vermelho de preocupação”, salientou o parlamentar.

Roberto Tourinho continuou: “A mesma matéria mostrou que, na última semana, de sexta a segunda, houve, em Feira de Santana, 60 confirmações da covid-19, em apenas 4 dias! Logo depois, na matéria, numa entrevista com o prefeito, ele preferiu se comportar como porta-voz do apocalipse. Ao ser questionado sobre os números, ele disse que os leitos de UTI da rede pública estão em seu limite e os leitos particulares estão, boa parte, ocupados”.

Segundo o edil, se um feirense adoecer, não pode contar com a rede pública de saúde nem com a rede privada. E trouxe mais informações ao seu discurso: “Dados fornecidos pelo Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN) mostram que, em Feira de Santana, desde quando foi notificado o primeiro caso, já foram confirmadas 219 pessoas infectadas, chegando a esses números através de pessoas testadas. Mas só foram testadas cerca de 0,2% da população do Município, que tem mais de 600 mil habitantes”, pontuou.

O vereador acrescentou: “A Prefeitura anunciou que, desde o dia 19 de maio, os testes de coronavírus começaram a chegar na cidade. São cerca de 15 mil testes, que totalizam o valor de R$1,3 milhão. Ou seja, cada teste vai custar R$86,00. Para as senhoras e senhores terem uma ideia, somente nos meses de maio e abril deste ano, a Prefeitura gastou R$1 milhão com propaganda para intensificar o combate ao coronavírus. Ao invés de gastar o dinheiro com propaganda - na verdade, promoção pessoal -, a Prefeitura poderia ter adquirido mais 12 mil testes”.

Hospital de campanha na Mater Dei – O edil também falou em seu pronunciamento a respeito da construção do hospital de campanha na Mater Dei. “A Secretaria de Saúde anunciou, no dia 10 de abril, que o hospital estava sendo preparado para a oferta de leitos para a população. Estamos em 20 de maio e, até a presente data, não começou a ser ofertado o serviço. O prefeito respondeu, quando questionado, que espera que o hospital abra em breve. Não consigo entender essa resposta diante da gravidade da situação”, ressaltou.

Roberto Tourinho disse, ainda, em seu discurso, que vai continuar manifestando sua insatisfação. “Espero que Feira de Santana não entre no cenário nacional com esse potencial número de mortes, pois o Brasil está chegando a 1.000 mortes por dia. O partido no qual estou filiado, PSB, tem adotado a postura de distanciamento social, com posições claras de fechamento do comércio e de todo o apoio no sentido de que os governos brasileiros hajam de acordo com a lei”, salientou.

E apensou à sua fala: “No último domingo, houve uma festa num bar situado no Ville Gourmet, aqui em Feira de Santana, do qual um dos promotores é artista e filiado ao PSB. Como ele contrariou a posição do partido adotada no país, de apoio ao isolamento social e de fechamento do comércio, o PSB está aplicando uma penalidade ao pré-candidato a vereador, proprietário do bar, baseado no Código de Ética”.

Em seu pronunciamento, o parlamentar ainda disse: “Engraçado que o prefeito preferiu abrir o comércio quando os casos atingiram 7,5%, ou seja, ele foi na contramão, e isso causou estranheza. Agora, vendo o equívoco que cometeu, ele resolve fechar o comércio a partir de amanhã (21). Desejamos que não aconteçam mortes na cidade, mas, se isso acontecer, o culpado terá nome e CPF: Colbert Martins da Silva, responsável pela saúde em Feira de Santana”, findou.


Compartilhe

Mais Notícias