Aracaju tem sete vezes mais quilômetros de ciclovias que Feira de Santana

Com porte e população semelhantes a de Feira de Santana, Aracaju, capital de Sergipe, tem sete vezes mais, em quilometragem, ciclovias, ciclofaixas e ciclo-rodas. A informação é do vereador Roberto Tourinho (PSB), que na noite de terça-feira (15) participou de um debate sobre mobilidade urbana nesta cidade. Enquanto a maior cidade do interior da Bahia conta com 10 quilômetros dessas pistas exclusivas, a capital sergipana possui 80. Tourinho lembra que nos últimos anos foram abertas novas avenidas em Feira, "mas nenhum quilômetro destinado aos  ciclistas".  Também comparou a situação local com Rio Branco, capital do Acre, com 407 mil habitantes, que se encontra mais avançada ainda que Aracaju neste quesito de mobilidade, com 107 quilômetros de faixas específicas para as pessoas que usam bicicleta como meio de locomoção. A estimativa é que, em Feira de Santana,  12% da população usa este veículo diariamente para se deslocar de casa para o trabalho.

CIDADES INTELIGENTES

Para o vereador, a falta dessas vias é consequência de um Plano Diretor que “ficou 16 anos dormindo nas gavetas da Secretaria Municipal de Planejamento", tendo como consequência a ausência de Feira de Santana no estudo que apresenta o ranking das 100 cidades inteligentes do país (Connected Smart Cities 2019, elaborado pela Urban Systems), tema de reportagem do jornal "Folha do Estado" nesta quarta-feira (16). "Esta cidade, lamentavelmente, não figura na relação, que avalia entre outras coisas a mobilidade urbana e acessibilidade", registra Tourinho.


Compartilhe

Mais Notícias