Descentralização do SAMU deve contemplar região Sul de Feira, com unidade no Tomba

A descentralização do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência), processo que a Prefeitura iniciou este ano, instalando unidades do órgão no centro da cidade (fica no prédio do Paço Municipal) e na região Norte em uma área do Complexo Esportivo Oyama Pinto, no Campo Limpo, deve contemplar o Tomba, um dos bairros mais populosos de Feira de Santana. A sugestão está sendo feita pelo vereador Cadmiel Pereira (DEM). Em pronunciamento na Câmara, esta semana, ele disse que “na hora da prestação de um socorro, de uma urgência e emergência, é preciso haver uma base do SAMU próxima, para um melhor apoio à população”. Implantando uma base fixa na região sul da cidade, especialmente no Tomba, a Secretaria Municipal de Saude estará elevando a qualidade do atendimento do SAMU a uma população enorme, já que aquela área abrange vários bairros próximos um do outro. “É uma cidade dentro da cidade de Feira de Santana”, observa.  

POLICLÍNICAS EM MAIS TRÊS DISTRITOS

Ainda sobre a área de saúde, o vereador Cadmiel Pereira apresentou mais uma sugestão ao Governo Municipal, em seu discurso na Câmara. Com base em visitas que tem feito à zona rural, ele diz ter percebido "grande necessidade" de que a Prefeitura amplie  o serviço prestado pelas policlínicas, instalando esse tipo de equipamento nos distritos  de Jaguara, Bonfim de Feira e Ipuaçu. "São locais que ficam mais distantes da sede do Município e, portanto, considerados estratégicos para receber esse tipo de serviço público".


Compartilhe

Mais Notícias