Emenda impositiva: ONGs que assistem a portador de deficiência tem R$ 128 mil este ano

Organizações Não-Governamentais que atendem a pessoas portadoras de necessidades, em Feira de Santana, vão receber da Prefeitura, em 2021, recurso superior a R$ 128 mil, para aplicar em seus projetos de  atividades assistenciais, o que será possível através das emendas impositivas apresentadas por diversos vereadores ao Orçamento Municipal deste ano. Aprovadas no final do exercício passado, as emendas são de caráter obrigatório para o Poder Executivo. Com 14 indicações, a APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) é a entidade que receberá a  maior verba, R$  80 mil. No mesmo segmento, a Associação Feirense de Síndrome de Down, também conhecida como Cromossomos 21, conta com três emendas totalizando R$ 6 mil, enquanto a Associação Família Azul terá  R$ 16 mil. A União Baiana de Cegos (UBC) tem previstos R$ 16.500,00, enquanto a Associação Feirense de Deficiência Visual, com finalidade semelhante, receberá R$ 2.000,00. Uma emenda impositiva no valor de R$5.000,00 está destinada à Associação dos Surdos de Feira de Santana e uma outra, de pouco mais de R$ 3.000,00 para a Associação Levanta-te e Anda.

AAPC  TEM 16 EMENDAS E R$ 74 MIL; SANTA CASA, R$ 54 MIL

Ainda no âmbito da assistência social, a Câmara destinou em emendas impositivas (16 indicações foram feitas pelos vereadores) ao Orçamento Municipal deste ano a quantia de R$ 74.500,00 para as atividades da  Associação de Apoio à Pessoa com Câncer (AAPC). A Santa Casa de Misericórdia, mantenedora do Hospital Dom Pedro de Alcântara, com nove emendas, está contemplada em R$ 54 mil.


Compartilhe

Mais Notícias